Páginas

domingo, 3 de julho de 2011

Lise Borchia dá três de uma vez

Um sujeito chega ao céu, onde é recebido por São Pedro.
Após os cumprimentos, São Pedro lhe explica que, para entrar,os homens têm que cortar o pênis fora.
-Pára com isso, São Pedro !
Como é que eu vou cortar um negócio que me deu tanta alegria na Terra ?
-Não tem jeito, meu filho. Aqui no céu não há sexo...
O cara olha pra baixo, vê as caldeiras fumegantes do inferno e acaba aceitando.
Logo foi levado a uma sala onde há três pessoas esperando
para cortar fora o " dito cujo " ....
 Aí chega uma anjinha bem jeitosa, e manda entrar o primeiro.
Segundos após, ouvem-se vários gritos de dor e depois um silêncio...
Volta a anjinha e chama mais um.
Desta vez ouve-se apenas um grito forte de dor, e depois ... silêncio.
Quando chega a vez do terceiro, nada se ouve, nem um ruído...
Um silêncio profundo.
Chega a vez do tal sujeito.
Aí ele pede uma explicação a respeito dos gritos diferentes pra Anjinha.
A anjinha formosa, cortadora de pênis se surpreende:
Não te explicaram ?
É o seguinte:
Aqui a gente corta  " o negócio fora " de acordo com a profissão do cara na Terra...
Vou explicar...
O primeiro gritou muito porque teve o pênis serrado, já que ele era serralheiro.
O segundo deu só um grito forte porque foi cortado num corte só,de uma só vez, já que ele era açougueiro.
Já o terceiro não gritou, não deu nem um sussurro porque era médico e por isso foi anestesiado antes de usarmos o bisturí...
A essas alturas o cara ria às gargalhadas, de chorar de rir...
Foi ai que sem entender nada, a anjinha fica olhando o cara baixar o zíper e ordenar:
"Então chupa essa porra até acabar...
Que na Terra eu era sorveteiro !!!"
Enviado por Lise
----------

Ricardo esta no motel com a amante, curtindo o pós-coito, quando ela resolve interromper o silencio:
- Ricardo, porque você não corta essa barba?
- Ah... se dependesse só de mim... Você sabe que minha mulher seria capaz de me matar se eu aparecesse sem barba... ela me ama assim !
- Ora, querido - insiste a amante - Faça isso por mim, por favor
- Não sei não, querida.... sabe, minha mulher me ama muito, não tenho coragem de decepciona-la.
- Mas você sabe que eu também te amo muito... pense no caso, por favor
O sujeito continua dizendo que não da, até que não resiste a tantas suplicas da amante e resolve atender ao pedido.
Depois do trabalho ele passa no barbeiro, em seguida vai a um jantar de negócios e quando chega em casa a esposa já esta dormindo.
Assim que ele se deita, sente a mão da esposa afagando o seu rosto lisinho e com a sua voz sonolenta diz:
- Betão!!! Seu merda, f. de uma p..., você ainda está aqui?
Vai embora... O barbudinho já está pra chegar!!!
----------

Um anão, num banheiro público, não consegue alcançar o mictório.
Pede então a um cara grandão, ao seu lado, para colocá-lo num banquinho.
O cara, querendo ajudar, prontamente atende o pedido e coloca o anão sobre o banquinho.
Quando o grandão abre a calça pra mijar, o anão olha para o lado e diz:
 - Pô, cara, que saco lindo você tem!
 - Qual é, anão, você é viado?
 - Não, senhor, sou pequeno, mas sou casado, pai de seis lindos filhos.
 - Então qual é a sua?
 - É que nunca vi um saco tão lindo quanto o seu.  Posso dar uma pegadinha?
 - Está louco? Quer apanhar, nanico?
 - Olha seu tamanho, seria covardia.  Desculpe, é que é realmente extraordinário o seu saco.  É de verdade?
  Me deixa dar uma pegadinha, só para que eu possa acreditar.  Não tem ninguém olhando.
 E assim, sem saída o cara, constrangido, diz:
 - Vai aí, anão, pega logo pra parar de encher.
O anão então põe a mão numa bola e a outra na outra bola e diz:
- Aí, grandão, isto é um assalto, me dá todo o seu dinheiro, senão... eu pulo do banquinho.
Enviadas por Lise Borchia

0 comentários:

 Adaptação do desenho em ago/2013 por Amorim Sangue Novo - Jornalista Responsável - MTB/SP 59858 - amorinfo@bol.com.br - 55 18 99668-9058.